Ultrasound evaluation of techniques for internal jugular vein puncture in children

Ultrasound evaluation of techniques for internal jugular vein puncture in children

Título alternativo Avaliação ultra-sonográfica das técnicas de punção da veia jugular interna em crianças
Autor Schettini, Sérgio Tomaz Autor UNIFESP Google Scholar
Oliveira, Luiz Fernando Ybarra Martins De Autor UNIFESP Google Scholar
Henao, Harold Ruiz Autor UNIFESP Google Scholar
Lederman, Henrique Manoel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To determine by ultrasound which access and position the child must stay to obtain the best transversal section of the right Internal Jugular Vein (RIJV) allowing a safer puncture. METHODS: Three possible accesses to the RIJV, anterior, lateral and posterior, from 57 healthy children, were analyzed through ultrasound images in a sequence of positions of the head, in supine position, with or without a roll under the scapula: head centered in neutral position with and without a roll (NPP and NP); contra lateral rotation with and without a roll (CLRP and CLR), neutral position and the patient raised in 30° in Trendelenburg position (TDG). To analyze the results it was applied one statistic method, with variation analysis to the same individuals. Basic Procedures: Ultrasound evaluation in each one of the proposed positions. RESULTS: The statistical analysis of the results observed that the lateral puncture with the patient in the neutral position, in Trendelemburg without a roll, offers a bigger area in comparison to all the other options of puncture and positioning of the patient (p<0, 0001). CONCLUSION: The safer way for the puncture of RIJV in children is obtained in neutral position in Trendelemburg by lateral puncture, without a shoulder roll.

OBJETIVO: Determinar pelo ultra-som qual o melhor acesso e posicionamento da criança com o intuito de se obter a melhor secção transversal da veia jugular interna direita (VJID), permitindo uma punção com maior segurança. MÉTODOS: Três possíveis acessos a VJID, anterior, lateral e posterior foram analisados pela ultrassonografia em uma sequência de diferentes posições da cabeça, estando o paciente em posição supina com ou sem um coxim sob a escápula; cabeça na posição neutra; (NPP E NP); rotação lateral da cabeça (CLRP e CLR), posição neutra com o paciente em posição de Trendlemburg a 30(0) (TDG). Para analisar os resultados foi aplicado um método estatístico com análise variada sobre os mesmos indivíduos. Procedimentos básicos: Avaliação ultrassonográfica em cada uma das posições propostas. RESULTADOS: Pela análise estatística dos resultados observou-se que a punção lateral estando o paciente em posição neutra, em Trendlemburg sem a colocação de coxim sob a escápula oferece uma área maior em comparação a todas as outras opções de punção e posicionamento do paciente (p<0,0001). CONCLUSÃO: A melhor técnica para a punção da VJID em crianças foi a posição neutra em Trendlemburg, por punção lateral , sem a colocação de um coxim sob a escápula.
Assunto Jugular Veins
Ultrasonics
Child
Veias Jugulares
Ultra-som
Criança
Idioma Inglês
Data 2008-10-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 23, n. 5, p. 469-472, 2008.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Editor Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 469-472
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502008000500014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000261125900014
SciELO S0102-86502008000500014 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4599

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0102-86502008000500014.pdf
Tamanho: 177.6Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta