Effect of topical 0.5% povidone-iodine compared to 5% natamycin in fungal keratitis caused by Fusarium solani in a rabbit model: a pilot study

Effect of topical 0.5% povidone-iodine compared to 5% natamycin in fungal keratitis caused by Fusarium solani in a rabbit model: a pilot study

Título alternativo Efeito tópico de iodo-povidona 0,5% comparado com natamicina 5% em ceratites fúngicas causadas por Fusarium solani em um modelo animal de coelhos: estudo piloto
Autor Oliveira, Lauro Augusto De Autor UNIFESP Google Scholar
Takata, Thales Takeo Autor UNIFESP Google Scholar
Shiguematsu, Alvio Isao Autor UNIFESP Google Scholar
Melo Júnior, Luiz Alberto Soares Autor UNIFESP Google Scholar
Gompertz, Olga Fischman Autor UNIFESP Google Scholar
Sousa, Luciene Barbosa De Autor UNIFESP Google Scholar
Mannis, Mark J. Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
University of California
Resumo PURPOSE: To evaluate the efficacy of topical administration of 0.5% povidone-iodine in experimental Fusarium solani keratitis in rabbits. METHODS: Fungal keratitis caused by Fusarium solani was induced in the right eye of 24 New Zealand rabbits. The rabbits were randomly divided into 3 different treatment groups: Group I (povidone-iodine) - treated with topical 0.5% povidone-iodine; Group II (natamycin) - treated with topical 5% natamycin; and Group III (control) - treated with topical saline solution. In all groups the rabbits were treated for three days and then sacrificed. The corneas were excised, macerated and immersed in 10 mL BHI. Culture samples were plated daily on Sabouraud's agar for 7 days, and the number of colony-forming units (CFU) was counted. The rabbits were clinically evaluated during the treatment period. RESULTS: The povidone-iodine and natamycin groups demonstrated better efficacy than the control group based on the number of rabbits with no colonies growing. However, there were no statistically significant differences between the three groups when the number of CFU was analyzed (p>0.05). CONCLUSIONS: Our study demonstrates important methodological considerations in the use of in vivo animal models for the testing of antifungal agents. Using this sample size and methodology of counting CFU, topical 0.5% povidone-iodine demonstrated no benefit in the treatment of experimental Fusarium solani when compared with topical 5% natamycin.

OBJETIVO: Avaliar a eficácia do uso tópico de iodo-povidona 0,5% em ceratite experimental por Fusarium solani em coelhos. MÉTODOS: Ceratite fúngica por Fusarium solani foi induzida no olho direito de 24 coelhos da raça New Zealand. Os coelhos foram divididos aleatoriamente em 3 diferentes grupos de tratamento: Grupo I (iodo-povidona) - tratados com iodo-povidona 0,5%; Grupo II (natamicina) - tratados com natamicina 5%; Grupo III (controle) - tratados com solução salina. Os coelhos dos 3 grupos foram tratados por 3 dias e sacrificados em seguida. As córneas foram removidas cirurgicamente, maceradas e incubadas em meio BHI. Semeou-se culturas em placas de ágar Sabouraud, diariamente, durante 7 dias, e contou-se o número de unidades formadoras de colônias (UFC). Os coelhos foram avaliados clinicamente durante o período de tratamento. RESULTADOS: Os grupos iodo-povidona e natamicina demonstraram melhor eficácia do que o grupo controle considerando-se o número de coelhos nos quais não houve crescimento de colônias. Entretanto, não houve diferença estatística significante entre os 3 grupos quando se analizou o número de UFC (p>0,05). CONCLUSÃO: Este estudo demonstrou considerações metodológicas importantes na utilização de modelos animais para o teste de agentes antifúngicos. Usando a metodologia de contar UFC e com este tamanho amostral, administração tópica de iodo-povidona 0,5% não demonstrou benefício do tratamento de ceratite fúngica experimental causada por Fusarium solani quando comparado com a administração tópica de natamicina 5%.
Assunto Keratitis
Povidone-iodine
Fusarium
Natamycin
Eye infections, fungal
Antifungal agents
Ceratite
Povidona-Iodo
Fusarium
Natamicina
Infecções oculares fúngicas
Antimicóticos
Idioma Inglês
Data 2008-12-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 71, n. 6, p. 860-864, 2008.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Editor Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 860-864
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492008000600018
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492008000600018 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4703

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0004-27492008000600018.pdf
Tamanho: 489.6Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta