Perfil populacional de pacientes com disartria atendidos em hospital terciário

Perfil populacional de pacientes com disartria atendidos em hospital terciário

Título alternativo Populational profile of dysarthric patients assisted in a tertiary hospital
Autor Ribeiro, Ariella Fornachari Google Scholar
Ortiz, Karin Zazo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To characterize the populational profile of dysarthric patients assisted in a tertiary hospital, and to present the most frequent speech disorders found in this population. METHODS: A specific protocol proposed for dysarthric patients was applied, gathering data through tasks that evaluate breathing, phonation, resonance, articulation, and prosody. Sixty protocols applied to patients evaluated at the Communication Disorders Ambulatory of the institution were the study took place were randomly selected for analysis. Data was descriptively analyzed. RESULTS: Regarding the populational profile of the dysarthric patients attended at a tertiary hospital, it was observed prevalence of male subjects, mostly aged from 20 to 50 years. The most common types of dysarthria were flaccid and unilateral upper motor neuron. Stroke was the most prevalent etiology for this speech disorder. Regarding the motor bases evaluated, it was observed a predominance of mixed breathing, hoarse voice, and normal velar movement, although mild hypernasality was identified. Articulation was mostly severely altered, and mild prosody alterations were predominant in the investigated population. CONCLUSION: It was possible to draw a profile of dysarthric patients assisted in a tertiary hospital in Brazil. The most common characteristics were: short breathing cycles, hoarse hypernasal phonation, moderate to severe articulation disorders, mild prosody impairment and low speech rate.

OBJETIVO: Caracterizar o perfil populacional dos pacientes disártricos atendidos em um hospital terciário e apresentar as alterações mais frequentes nas cinco bases motoras que estão comumente alteradas nas disartrias. MÉTODOS: Este estudo foi realizado por meio da análise da aplicação de um protocolo de disartria, composto por tarefas que avaliam a respiração, a fonação, a ressonância, a articulação e a prosódia. Foram escolhidos aleatoriamente 60 protocolos de disartria, que foram aplicados aos pacientes submetidos à avaliação, no ambulatório de Distúrbios da Comunicação do Hospital São Paulo - Hospital Escola da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Escola Paulista de Medicina. A análise dos dados foi realizada de maneira descritiva. RESULTADOS: Em relação ao perfil populacional dos pacientes disártricos atendidos em um hospital terciário, observamos prevalência do sexo masculino, acometidos principalmente entre 20 e 50 anos de idade. Os tipos mais comuns de disartria foram a flácida e a disartria do neurônio motor superior unilateral. A etiologia mais prevalente para este distúrbio de fala foi o AVC. Em relação às bases motoras avaliadas, houve predomínio de respiração do tipo mista, a rouquidão foi a característica vocal mais encontrada; o movimento velar esteve predominantemente adequado, apesar da identificação de hipernasalidade discreta. A articulação mostrou-se bastante comprometida nos quadros avaliados e houve predomínio de alteração discreta da prosódia na população investigada. CONCLUSÃO: Foi possível estabelecer o perfil de pacientes disártricos atendidos em Hospital terciário em nosso meio, que apresentaram predominantemente as seguintes características: ciclos respiratórios curtos, voz rouca, hipernasal, alteração moderada a grave de articulação, discreta alteração de prosódia e velocidade lenta de fala.
Assunto Dysarthria
Voice disorders
Speech acoustics
Speech
Voice quality
Disartria
Distúrbios da voz
Acústica da fala
Fala
Qualidade da voz
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data 2009-01-01
Publicado em Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, v. 14, n. 4, p. 446-453, 2009.
ISSN 1516-8034 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Extensão 446-453
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342009000400004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-80342009000400004 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4827

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S1516-80342009000400004.pdf
Tamanho: 323.9Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta