Análises histoquímica e morfométrica de lesões endometrióticas induzidas em ratas e tratadas com dexametasona

Análises histoquímica e morfométrica de lesões endometrióticas induzidas em ratas e tratadas com dexametasona

Título alternativo Histochemical and morphometric analysis of endometriotic lesions induced in female rats and treated with dexamethasone
Autor Batista, Ana Paula Castor Google Scholar
Medeiros, Paloma Lys De Google Scholar
Teixeira, Álvaro Aguiar Coelho Autor UNIFESP Google Scholar
Teixeira, Valéria Wanderley Google Scholar
Instituição Universidade Federal de Pernambuco
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo INTRODUCTION: The literature reports that endometrial implants have receptors for steroid hormones primarily stimulated by estrogen and that some treatment strategies have been proposed in experimental models such as the use of synthetic glucocorticoids, for example, dexamethasone. OBJECTIVE: to analyze histochemically and morphometrically endometriotic lesions induced in rats and treated with dexamethasone (0.8 mg/kg/day). MATERIAL AND METHODS: Forty albino female rats (Wistar strain), with 90 days of age, weighing approximately 150 g, were induced with endometriosis and divided into groups: I - rats with endometriosis and evaluated after 34 days, II - rats with endometriosis and evaluated after 47 days, III - rats with endometriosis and 21 days post-surgery treated with dexamethasone for 13 days and IV - rats with endometriosis and 21 days post-surgery treated with dexamethasone for 13 days and euthanized after a period of 13 days starting from the end of treatment. The fragments of endometrial implants were fixed in Bouin, embedded in Paraplast and stained with hematoxylin-eosin and Mallory trichrome. The mean number of glands was compared through nonparametric Tukey-Kramer test (p < 0,05). RESULTS: Dexamethasone reduced inflammation in the endometrial implants, the collagen content in the stroma and decreased significantly the area occupied by glands (GI - 123.25 ± 6.44ª; IGI - 113 ± 6.27ª; GIII - 81.66 ± 3.05b and GIV - 94 ± 6.24b). CONCLUSION: The applied dexamethasone dosage reduces estrogenic effects in endometrial implants in rats.

INTRODUÇÃO: A literatura relata que os implantes endometriais possuem receptores para hormônios esteroides, sendo estimulados principalmente pelo estrógeno, e que algumas estratégicas de tratamento têm sido propostas em modelos experimentais, tais como a utilização de glicocorticoides sintéticos, como a dexametasona. OBJETIVO: analisar histoquímica e morfometricamente lesões endometrióticas induzidas em ratas e tratadas com 0,8 mg/kg/dia de dexametasona. MATERIAL E MÉTODOS: Quarenta ratas albinas (linhagem Wistar) com 90 dias de vida, pesando aproximadamente 150 g, foram induzidas à endometriose e divididas em grupos: 1. ratas com endometriose e avaliadas após 34 dias (G1); 2. ratas com endometriose e avaliadas após 47 dias (G2); 3. ratas com endometriose e, após 21 dias do pós-operatório, tratadas com dexametasona por 13 dias (G3) e 4. ratas com endometriose e, após 21 dias do pós-operatório, tratadas com dexametasona por 13 dias e eutanasiadas após um período de 13 dias, contados a partir do término do tratamento com dexametasona (G4). Os fragmentos dos implantes endometriais foram fixados em Bouin, incluídos em paraplast e corados por hematoxilina-eosina e tricrômico de Mallory. As médias do número de glândulas foram submetidas ao teste não-paramétrico de Tukey-Kramer (p < 0,05). RESULTADOS: A dexametasona reduziu a inflamação nos implantes endometriais, o teor de colágeno no estroma e significativamente a área ocupada pelas glândulas (G1= 123,25 ± 6,44ª; G2= 113 ± 6,27ª; G3= 81,66 ± 3,05b; e G4= 94 ± 6,24b). CONCLUSÃO: A dexametasona, na dosagem utilizada, reduz os efeitos estrogênicos em implantes endometriais em ratas.
Assunto Histochemistry analysis
Morphometric analysis
Endometriosis
Wistar rats
Dexamethasone
Histoquímica
Morfometria
Endometriose
Ratas Wistar
Dexametasona
Idioma Português
Data 2009-04-01
Publicado em Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial. Sociedade Brasileira de Patologia ClínicaSociedade Brasileira de PatologiaSociedade Brasileira de Citopatologia, v. 45, n. 2, p. 147-153, 2009.
ISSN 1676-2444 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira de Patologia ClínicaSociedade Brasileira de PatologiaSociedade Brasileira de Citopatologia
Extensão 147-153
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1676-24442009000200010
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1676-24442009000200010 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4961

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S1676-24442009000200010.pdf
Tamanho: 394.1Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta