Ataxia espinocerebelar: análise perceptivo-auditiva e acústica da fala em três casos

Ataxia espinocerebelar: análise perceptivo-auditiva e acústica da fala em três casos

Título alternativo Spinocerebellar ataxia: perceptual and acoustic analysis of speech in three cases
Autor Barreto, Simone dos Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Mantovani-Nagaoka, Joana Autor UNIFESP Google Scholar
Martins, Fernanda Chapchap Autor UNIFESP Google Scholar
Ortiz, Karin Zazo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Rede Sarah Hospitais de Reabilitação
Resumo BACKGROUND: dysarthrias are commonly found in patients with spinocerebellar ataxias (SCA). AIM: to characterize perceptual and acoustic features of speech in three patients with spinocerebellar ataxia and to verify the presence of similar features among these patients. METHOD: speech samples of two males with SCA3 and one male with SCA2 were obtained. Both perceptual and acoustic analyses were done. RESULTS: It was observed strain-strangled and breathiness phonation, vocal instability, increased noise-to-harmonics ratio and low alternate motion rate (AMR) and speech rate in all three patients. Deviated resonance and s/z ratio were also observed. CONCLUSION: phonatory disorders and altered temporal patterns of speech seem to be typical in dysarthric patients with spinocerebellar ataxia.

TEMA: a disartria é freqüentemente descrita como característica marcante dentre as diversas manifestações clínicas das ataxias espinocerebelares (AEC). OBJETIVO: caracterizar as alterações perceptivo-auditivas e acústicas da fala de três pacientes com ataxia espinocerebelar e verificar a presença de manifestações comuns entre os casos. MÉTODO: amostras de fala de dois homens com AEC-3 e de um com AEC-2 foram coletadas e analisadas acústica e perceptivamente. RESULTADOS: foi identificada voz tensa e soprosa, instabilidade vocal, aumento da proporção ruído-harmônico, redução da diadococinesia oral de sílabas alternadas e redução da velocidade da fala nos três indivíduos, além de desvios ressonantais e da relação s/z. CONCLUSÃO: manifestações fonatórias e dos padrões temporais da fala parecem ser características de pacientes disártricos com ataxia espinocerebelar.
Assunto Dysarthria
Spinocerebellar Ataxias
Speech Production Measurement
Speech Acoustics
Disartria
Ataxias Espinocerebelares
Medida da Produção da Fala
Acústica da Fala
Idioma Português
Data 2009-06-01
Publicado em Pró-Fono Revista de Atualização Científica. Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda., v. 21, n. 2, p. 167-170, 2009.
ISSN 0104-5687 (Sherpa/Romeo)
Editor Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Extensão 167-170
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0104-56872009000200014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0104-56872009000200014 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5032

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0104-56872009000200014.pdf
Tamanho: 83.85Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta