Experiência com aplicação de toxina botulínica A em 115 pacientes

Experiência com aplicação de toxina botulínica A em 115 pacientes

Título alternativo Botulinum toxin A: experience in the treatment of 115 patients
Autor Andrade, Luiz Augusto Franco de Autor UNIFESP Google Scholar
Borges, Vanderci Autor UNIFESP Google Scholar
Ferraz, Henrique Ballalai Autor UNIFESP Google Scholar
Azevedo-silva, Sonia Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Botulinum toxin A is the more efficient therapy of focal dystonias and hemifacial spasm. Our experience with botulinum toxin A injections in 115 patients is reported. Marked or total improvement was achieved in all 45 patients with hemifacial spasm, in 70% of 20 patients with essential blepharospasm and in 71.4% of 14 patients with Meige's syndrome. In 65.2% of 23 patients with cervical dystonia marked but no total improvement was obtained. The worse results were seen in the 6 patients with hand dystonia (writers cramp), in whom marked improvement was obtained in just two. Mild and transient complications occurred in up to 24.4%, eyelid ptosis and eyelid weakness being the most frequent. One patient with Meige's syndrome had an aspiration pneumonia following dysphagia. Our results are in agreement with others, showing that botulinun toxin A is a useful and safe treatment for these conditions.

A toxina botulínica A é a forma mais eficaz de tratar algumas distonias focais e o espasmo hemifacial. Devido a seu custo ainda elevado no nosso país, seu uso ainda não é disseminado. Mostramos nossa experiência com a toxina botulínica A em 115 pacientes, sendo 45 com espasmo hemifacial que apresentaram melhora acentuada ou total em 100%. Em 20 pacientes com blefaroespasmo essencial houve melhora acentuada ou total em 70% . Na síndrome de Meige, representada por 14 pacientes, a melhora acentuada ou total foi observada em 71,4%. Em 23 pacientes com distonia cervical observou-se melhora acentuada em 65,2%. Distonia da mão, com 6 pacientes, apresentou o menor índice de melhora acentuada (2 pacientes, 33,3%). As complicações de caráter transitório ocorreram, sendo as mais frequentes ptose palpebral e diminuição da força palpebral e a mais grave, pneumonia aspirativa. Acreditamos que a toxina é forma eficaz e habitualmente segura de tratamento destas condições clínicas.
Assunto botulinun toxin A
Botox
focal dystonias
hemifacial spasm
toxina botulínica A
Botox
distonias focais
espasmo hemifacial
Idioma Português
Data 1997-09-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 55, n. 3B, p. 553-557, 1997.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo)
Editor Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 553-557
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X1997000400006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-282X1997000400006 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/510

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0004-282X1997000400006.pdf
Tamanho: 342.1Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta