Constipação intestinal em terapia intensiva

Constipação intestinal em terapia intensiva

Título alternativo Intestinal constipation in intensive care units
Autor Azevedo, Rodrigo Palácio De Autor UNIFESP Google Scholar
Freitas, Flavio Geraldo Rezende Autor UNIFESP Google Scholar
Ferreira, Elaine Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Machado, Flávia Ribeiro Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Constipation is a common complication identified among critically ill patients. Its incidence is highly variable due to lack of definition of such patients. Besides the already known consequences of constipation, in recent years it was observed that this complication may also be related to worse prognosis of critically ill patients. This review endeavors to describe the main available scientific evidence showing that constipation is a prognostic marker and a clinical representation of intestinal dysfunction, in addition to eventually interfering in the prognosis with treatment. Ogilvie syndrome, a major cause of morbidity and mortality in intensive care units was also reviewed. Considering the above cases it was concluded that more attention to this disorder is required in intensive care units as well as development of protocols for diagnosis and management of critically ill patients.

A constipação intestinal é uma complicação comumente identificada entre pacientes graves. Sua incidência é bastante variável devido à carência de uma definição aplicável a estes pacientes. Além das consequências já conhecidas da constipação, nos últimos anos tem-se percebido que essa complicação também pode estar relacionada ao pior prognóstico de pacientes críticos. Ao longo desta revisão procurou-se descrever as principais evidências científicas disponíveis mostrando ser a constipação um marcador prognóstico e uma das representações clínicas da disfunção intestinal, além da possibilidade de interferir no prognóstico com o tratamento. Revisou-se também a síndrome de Ogilvie, importante causa de morbidade e mortalidade nas unidades de terapia intensiva. Conclui-se, por todo o exposto, ser necessária mais atenção a esse distúrbio nas unidades de terapia intensiva, com elaboração de protocolos de diagnóstico e manejo em pacientes graves.
Assunto Constipation
Colonic pseudo-obstruction
Critical care
Intensive care
Gastrointestinal motility
Constipação intestinal
Pseudo-obstrução colônica
Cuidados críticos
Cuidados intensivos
Mobilidade gastrointestinal
Idioma Português
Data 2009-08-01
Publicado em Revista Brasileira de Terapia Intensiva. Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB, v. 21, n. 3, p. 324-331, 2009.
ISSN 0103-507X (Sherpa/Romeo)
Editor Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Extensão 324-331
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0103-507X2009000300014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0103-507X2009000300014 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5139

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0103-507X2009000300014.pdf
Tamanho: 197.6Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta