Estudo comparativo do arco de movimento da coluna lombar em indivíduos praticantes e não praticantes de esporte

Estudo comparativo do arco de movimento da coluna lombar em indivíduos praticantes e não praticantes de esporte

Título alternativo A comparative study of lumbar range of movement in healthy athletes and non-athletes
Autor Chertman, Carla Autor UNIFESP Google Scholar
Santos, Humberto Maldonado Campoy Dos Autor UNIFESP Google Scholar
Pires, Leonardo Autor UNIFESP Google Scholar
Wajchenberg, Marcelo Autor UNIFESP Google Scholar
Martins, Delio Eulálio Autor UNIFESP Google Scholar
Puertas, Eduardo Barros Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJETIVE: To compare the amplitude of trunk flexion and extension through goniometry in athletes and non-athletes, relating these data to popliteal angle and ischiotibial tests. METHODS: The amplitude of trunk flexibility and extension was evaluated in 50 individuals who practiced sports on a regular basis and 50 non-athletes who did not report painful symptomatology nor any symptom that could affect test performance. The measurements were made consecutively by two independent examiners by means of goniometry. The trunk flexibility and extension results were correlated to the popliteal angle and ischiotibial test, and the statistical correlation between them was analyzed. RESULTS: The average values obtained were 130.7 (101.9) for flexion and 40.2 (36.4) for extension. A significant statistical difference between the athletes and non-athletes was found in the following parameters: goniometer in flexion with examiner 1, goniometer in flexion with examiner 2 and ischiotibial test. No significant statistical differences have been found between the groups or in relation to the following parameters: goniometer in extension with examiner 1, goniometer in extension with examiner 2 and popliteal angle. CONCLUSION: Individuals who practice sports present higher values in trunk flexion than non-athletes. The use of goniometry to measure trunk amplitude showed variable measurements between examiners.

OBJETIVO: Comparar a amplitude de flexão e de extensão de tronco por meio de goniometria em atletas e não atletas, relacionando estes dados com o teste do ângulo poplíteo e dos músculos isquiotibiais. MÉTODOS: A amplitude de flexão e extensão de tronco foi avaliada em 50 indivíduos praticantes de esporte regularmente e 50 indivíduos não atletas, os quais não apresentavam nenhum tipo de sintomatologia dolorosa lombar, bem como algum sintoma que pudesse influenciar a realização dos testes. As mensurações foram realizadas por dois examinadores independentes consecutivamente por meio de goniometria. Os valores de flexão e extensão de tronco obtidos pela avaliação da goniometria foram correlacionados com o teste do ângulo poplíteo e de flexibilidade dos isquiotibiais, analisando-se a correlação estatística entre os mesmos. RESULTADOS: Os valores médios obtidos foram 130,7 (101,9) para flexão e 40,2 (36,4) para extensão. Verificou-se diferença estatisticamente significante entre o grupo de atletas e não atletas em relação aos parâmetros: goniômetro em flexão com o avaliador 1, goniômetro em flexão com o avaliador 2 e teste dos isquiotibiais. Não foi verificada diferença estatisticamente significante entre o grupo de atletas e não atletas em relação aos parâmetros: goniômetro em extensão com o avaliador 1, goniômetro em extensão com avaliador 2 e teste do ângulo poplíteo. CONCLUSÃO: Observa-se que a flexão do tronco apresenta valores mais elevados em indivíduos praticantes de esporte. A utilização de goniometria para mensuração de amplitude de tronco indicou valores variáveis entre os examinadores.
Assunto Spine
Arthrometry, articular
Athletes
Coluna vertebral
Artrometria articular
Atletas
Idioma Português
Data 2010-01-01
Publicado em Revista Brasileira de Ortopedia. Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, v. 45, n. 4, p. 389-394, 2010.
ISSN 0102-3616 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia
Extensão 389-394
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-36162010000400008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-36162010000400008 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5477

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0102-36162010000400008.pdf
Tamanho: 659.4Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta