Correlates of substance use during adolescent pregnancy in São Paulo, Brazil

Correlates of substance use during adolescent pregnancy in São Paulo, Brazil

Título alternativo Correlatos do uso de substâncias durante a gravidez na adolescência em São Paulo, Brasil
Autor Bessa, Marco Antonio Autor UNIFESP Google Scholar
Mitsuhiro, Sandro Sendin Autor UNIFESP Google Scholar
Chalem, Elisa Autor UNIFESP Google Scholar
Barros, Marina Carvalho de Moraes Autor UNIFESP Google Scholar
Guinsburg, Ruth Autor UNIFESP Google Scholar
Laranjeira, Ronaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Mário de Moraes Altenfelder Silva Maternity Hospital
Resumo OBJECTIVE: To investigate the association of cocaine and marijuana use during adolescent pregnancy in São Paulo-SP, Brazil, with psychiatric disorders, social status and sexual history. METHOD: One thousand pregnant adolescents were assessed by using the Composite International Diagnostic Interview, and sociodemographic and socio-economic questionnaire at the obstetric center of a public hospital in São Paulo. Hair samples were collected for analysis. RESULTS: The following data were associated with cocaine and/or marijuana use during the third trimester of the pregnancy: being younger than 14 years of age, having a history of more than 3 sexual partners, and having psychiatric disorders, specifically, bipolar disorder, post-traumatic stress disorder, and somatoform disorder. CONCLUSION: In early adolescence pregnancy, having 3 or more sexual partners in life for this population is significantly associated with the use of cocaine or marijuana during gestation. This association suggests that specific intervention programs should target these young women.

OBJETIVO: Investigar, numa população de gestantes adolescentes de uma maternidade pública de São Paulo-SP, Brasil, a associação entre o consumo de cocaína e maconha durante a gravidez com distúrbios psiquiátricos, status social e história sexual. MÉTODO: Mil adolescentes grávidas foram avaliadas por meio do Composite International Diagnostic Interview e de um questionário sociodemográfico e socioeconômico no centro obstétrico de um hospital público de São Paulo. Destas, foi colhida amostra para análise de fios de cabelo. RESULTADOS: Os seguintes dados foram associados com o uso de cocaína e/ou maconha durante o terceiro trimestre de gravidez: ter menos de 14 anos, ter história de mais do que três parceiros sexuais e ter transtornos psiquiátricos, em especial, transtorno afetivo bipolar, transtorno do estresse pós-traumático e transtorno somatoforme. CONCLUSÃO: Na população de adolescentes grávidas avaliada, ter menos de 14 anos e ter três ou mais parceiros sexuais na vida está significativamente associado ao uso de maconha ou cocaína durante a gestação. Esta associação sugere que programas de intervenção específicos devem ser dirigidos a essas jovens.
Assunto Pregnancy in adolescence
Comorbidity
Substance-related disorders
Cocaine
Cannabis
Gravidez na adolescência
Comorbidade
Transtornos relacionados ao uso de substâncias
Cocaína
Maconha
Idioma Inglês
Data 2010-03-01
Publicado em Revista Brasileira de Psiquiatria. Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, v. 32, n. 1, p. 66-69, 2010.
ISSN 1516-4446 (Sherpa/Romeo)
Editor Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Extensão 66-69
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462010000100013
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-44462010000100013 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5621

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S1516-44462010000100013.pdf
Tamanho: 877.3Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta