Relação entre determinantes socioeconômicos e hábitos bucais de risco para más-oclusões em pré-escolares

Relação entre determinantes socioeconômicos e hábitos bucais de risco para más-oclusões em pré-escolares

Título alternativo The relationship between socioeconomic determinants and oral habits as risk factors for malocclusion in preschool children
Autor Tomita, Nilce Emy Google Scholar
Sheiham, Aubrey Google Scholar
Bijella, Vitoriano Truvijo Google Scholar
Franco, Laercio Joel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade de São Paulo (USP)
University College London Medical School Department of Epidemiology and Public Health
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo In order to evaluate how socioeconomic determinants affect the prevalence of oral habits in preschool children, this cross-sectional study was developed. The survey was carried out from October, 1994 to December, 1995. A random sample of 2,139 children aged 3 to 5 years old was evaluated. The children were enrolled in private or public institutions in the Municipal District of Bauru, São Paulo, Brazil. A sub-sample of 618 children presented response to the socioeconomic questionnaire. The considered hypothesis is that socioeconomic determinants affect the psychological status of the child, and it is observed through the development of deleterious oral habits, like dummy-sucking or digit-sucking. The results were tested by bivariate analysis (chi-square test). Some social determinants, like the mother s employment and the occupation of the person who has the greater income in the household, are related to oral habits (p < 0.05), which in turn are strongly associated with malocclusion.

Tendo por objetivo avaliar como determinantes socioeconômicos afetam a prevalência de hábitos bucais deletérios em pré-escolares, este estudo transversal foi desenvolvido. O inquérito epidemiológico foi realizado no período de outubro de 1994 a dezembro de 1995. A amostra probabilística foi constituída por 2.139 crianças, de ambos os sexos, na faixa etária de 3 a 5 anos, matriculadas em instituições públicas ou privadas do município de Bauru - SP - Brasil. Uma subamostra de 618 crianças apresentou resposta ao questionário socioeconômico. A partir da hipótese que determinantes socioeconômicos afetam o estado emocional da criança e isto se manifesta através de hábitos bucais, como sucção de chupeta e sucção digital, foram realizadas análises bivariadas envolvendo as respostas ao questionário socieconômico e algumas variáveis de exposição. Alguns determinantes socioeconômicos, como o trabalho materno e ocupação da pessoa de maior renda no domicílio estão relacionados com a maior prevalência de hábitos bucais (p < 0,05), que por sua vez estão positivamente associados com a má-oclusão.
Assunto Epidemiology
Malocclusion
Socioeconomic factors
Oral habits
Epidemiologia
Maloclusão
Fatores socioeconômicos
Hábitos bucais
Idioma Português
Data 2000-06-01
Publicado em Pesquisa Odontológica Brasileira. Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, v. 14, n. 2, p. 169-175, 2000.
ISSN 1517-7491 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo
Extensão 169-175
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1517-74912000000200013
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1517-74912000000200013 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/991

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S1517-74912000000200013.pdf
Tamanho: 130.4Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta